Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARCO À VELA

Assim sou eu!

De vez em quando, eu preciso parar o meu barco, por forma a refletir e questionar-me sobre a possibilidade de novos caminhos, novos destinos, novas razões, novos começos ou recomeços. Até porque, em cada dúvida e ou momento de crise é preciso perceber os sinais e ver o que é preciso mudar e no que se deve persistir.

É nestes momentos de paragem, que eu reinvento-me,  encontro-me comigo mesma e renovo-me, para recomeçar essa minha decisão ou escolha com o dobro das energias, por forma a alcançar as metas de forma clara e objetiva

 

barco-3.png

 

É ainda, nestes momentos que eu imagino ou vejo o milagre da vida. Aqui muitas vezes eu sou como uma mulher que observa alguém chegando e plantando uma semente, mesmo não sabendo o que esse alguém semeia, ela observa, cheia de curiosidade. E ela sente medo do desconhecido, pois não sabe que foi plantado, o que vai nascer, mas logo ela espera, pois sabe que tudo tem o seu tempo e deixa que o amor cure o medo e esse se vá com o vento. E assim, ela observa a mãe natureza em seu redor e contempla, na sua mente apenas passam pensamentos bons. Rapidamente o tempo passa a semente agora é árvore e as suas folhas balançam com o vento e ela recorda com carinho o tempo em que a árvore era apenas uma pequenina semente!...

Assim é a vida, assim sou eu!...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D